Tumores Benignos do Fígado

O fígado é um órgão que responde a vários tipos de estímulos, principalmente hormonais. Antes do advento das pílulas anticoncepcionais, a ocorrência dos ADENOMAS HEPÁTICOS era muito rara. Hoje em dia, muitas mulheres usam pílulas por tempo prolongado, aumentando a incidência dessas lesões no fígado. Em geral, os adenomas hepáticos não são muito perigosos. Entretanto, há alguns tipos de adenomas que podem apresentar mutações genéticas em suas células, que podem representar algum risco para transformação maligna ou até mesmo risco de ruptura e sangramento espontâneo. É muito importante realizar o correto diagnóstico dessas lesões, seja por tomografia computadorizada ou ressonância magnética, para que a melhor estratégia de tratamento seja instituída. Quando os adenomas necessitam ser retirados, geralmente isso pode ser realizado através da vídeo-laparoscopia.


A HIPERPLASIA NODULAR FOCAL também é um tumor hepático benigno bastante comum. Ela é menos perigosa que o adenoma e raras vezes necessita ser retirada. Sua relação com uso de pílulas não é muito comprovada. Também é muito importante realizar o correto diagnóstico dessas lesões, seja por tomografia computadorizada ou ressonância magnética, para que a melhor estratégia de tratamento seja instituída. Quando elas necessitam ser retiradas, geralmente isso pode ser realizado através da vídeo-laparoscopia.


Os CISTOS HEPÁTICOS SIMPLES são lesões benignas bastante frequentes após uma certa idade. Alguns cistos são muito grandes ou crescem rapidamente, comprimindo órgãos vizinhos. Nesses casos, eles precisam ser retirados. Quase sempre isso pode ser realizado através da vídeo-laparoscopia.


Os HEMANGIOMAS HEPÁTICOS são lesões benignas de origem vascular muito frequentes no exame de ultrassom. Na grande maioria das vezes não há necessidade de tratamento algum, mas em casos raros eles podem dar anemia intensa. Outras vezes eles podem ser confundidos com tumores, tipo hemangio-endoteliomas. Nesses casos , eles necessitam ser retirados.


Se você, quando fizer um ultrassom,  receber o diagnóstico de ser portador(a)de um tumor no fígado, fique calmo, pois a imensa maioria deles é benigna. Entretanto, é importante buscar orientação com um profissional especializado, pois o diagnóstico diferencial dessas lesões não é muito simples. Caso seja necessária a retirada da lesão, a via laparoscópica está muito bem indicada.