Esteato - Hepatite (Hepatite Gordurosa)

A esteatose hepática é o acúmulo anormal de gordura no fígado. Existem dois tipos: a esteatose simples e a esteato-hepatite. A esteato-hepatite não alcoólica (em inglês a sigla é NASH) é uma doença séria, que acomete milhões de pessoas no mundo e pode evoluir para cirrose hepática e câncer de fígado. O paciente que tem NASH costuma ter sintomas leves, pois essa é uma doença silenciosa e traiçoeira. O diagnóstico é através de exames de sangue do tipo AST, ALT, TGO, TGP e através do ultrassom, que identifica uma quantidade excessiva de gordura no fígado. A biópsia confirma o diagnóstico. A NASH é agravada pelo consumo de álcool. A NASH pode ocorrer em dois tipos de pessoas: nas obesas, que tem problemas de tendência ao diabetes e aumento de colesterol, e nas pessoas magras, que têm dificuldade em desintoxicar a gordura que se acumula no fígado. Todos os portadores de NASH têm uma característica em comum: ter por hábito comer de maneira errada, fazendo uma dieta com excesso de frituras, doces, lanches, massas, açúcares, pizzas. O excesso de gordura abdominal (barriga) é extremamente prejudicial para os portadores de NASH, e tem de ser combatido.


Muitas vezes a biópsia do fígado é necessária para saber qual a gravidade da doença. Em pacientes que não se trataram adequadamente, pode acontecer evolução de NASH para cirrose e o desenvolvimento do câncer no fígado. Alguns pacientes vão precisar de um transplante de fígado quando isso ocorrer. A NASH pode se agravar muito se a pessoa estiver bebendo.


O tratamento da NASH é simples: perder peso, não beber álcool, fazer uma dieta adequada e fazer exercícios diários. Quando se atinge o peso ideal, a NASH pode desaparecer por completo. Ainda não existem remédios, pílulas ou injeções para o tratamento efetivo da NASH. Algumas vitaminas podem apenas ajudar. Nos diabéticos, o melhor controle do açúcar no sangue também melhora a NASH.
A NASH, nesse momento, está afetando milhões de pessoas pelo mundo. Não seja você uma delas.

 

PROF. DR. ROBERTO TEIXEIRA
CIRURGIA DO APARELHO DIGESTIVO

MESTRE E DOUTOR EM CIRURGIA
PROFESSOR DO DEPARTAMENTO DE CIRURGIA-UNICAMP